Blog do Boa - Opinião e informação de Juazeiro, Crato, Barbalha, Cariri e Ceará!
Condomínios devem ajudar no combate à dengue, que teve alta em todo o Ceará
Com a chegada da quadra chuvosa ao Ceará, síndicos e gestores precisam estar atentos para evitar o acúmulo de água e a formação de criadouros do mosquito transmissor da doença
date_range14/01/2022 às 14:00

Divulgação

Especialistas alertam para aumento de novos casos de dengue ainda mais significativa em 2022, o que pode comprometer o atendimento nos serviços de saúde. Por isso, toda a sociedade deve se empenhar no combate aos focos da doença, inclusive os condomínios, defende Marcus Melo, presidente da Associação das Administradoras de Condomínios do Estado do Ceará (Adconce).

"Estamos orientando que todos os síndicos e suas equipes de gestores e funcionários estejam atentos para evitar pontos de água parada dentro dos condomínios. Por ser um problema que se agrava nesta época do ano, devido às chuvas, todo o cuidado é necessário para impedir o criadouro dos mosquitos transmissores", observa Marcus Melo.

Uma das primeiras providências a serem tomadas pelos síndicos é fazer uma inspeção geral em todas as instalações do condomínio, inclusive em jardins e áreas comuns, locais propícios para o acúmulo de água, mesmo em espaços reduzidos. "É importante a colocação de telas de nylon nas tampas em ralos internos e externos", explica Marcus Melo, presidente da Adconce.

Lucas Rozzoline, presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo - Regional Ceará (CAU-CE), destaca a importância da manutenção dos sistemas de escoamento de água dos condomínios. "É preciso verificar como está a limpeza do sistema de captação e escoamento de águas pluviais. Todo o sistema deve estar operante. Para isso, devem ser realizadas a desobstrução e a limpeza de calhas e condutores, caixas de passagem, caixas de captação do sistema pluvial e do sistema de drenagem, que faz a captação da água do subsolo. Caso existam canaletas, elas também devem estar limpas e com o direcionamento para a área correta", detalha.

 

Limpeza regular

Wlairton Santos Andrade, gerente geral da Viper Condomínios, observa que os cuidados regulares com a limpeza são fundamentais para impedir a proliferação de mosquitos. "A limpeza das caixas d’água deve ser feita a cada seis meses, no máximo, e ter cuidado com a vedação. Da mesma forma, é importante realizar constantemente a limpeza das calhas. Esses cuidados muitas vezes são deixados de lado", ressalta.

Equipamentos utilizados no dia a dia do condomínio devem ser contemplados por esses cuidados. Onde há piscina, a água deve ser tratada frequentemente com cloro. "O manejo correto do lixo, por exemplo, também é muito importante, para que ele não fique acumulado por muitos dias", destaca Wlairton Santos Andrade, gerente Geral da Viper Condomínios

Para reforçar todo esse trabalho, o síndico e os gestores do condomínio devem trabalhar em conjunto com os moradores e a vizinhança. "Essa parceria vai ajudar a levar a informação para dentro dos apartamentos e das casas, pois é fundamental que cada unidade habitacional também esteja livre de focos do mosquito”, ressalta Marcus Melo. “Quanto ao papel da administradora, cabe dar toda a assistência aos condomínios, incentivando que sejam adotadas todas as medidas de segurança. Sempre orientamos os condôminos a conscientizarem os próprios vizinhos. Porque, no combate à dengue, não adianta o condomínio realizar todos esses serviços e os moradores não colaborarem. O principal ponto é a conscientização de todos que fazem parte do condomínio em questão", reforça Wlairton Santos Andrade.





Sobre
João Boaventura Neto, um jornalista que deixa um importante legado para a comunicação cearense. Passando por diversos veículos de comunicação da região, o Boaventura sempre responsável e atento as informações, tinha consciência do amor pelo jornalismo e a produção no Blog do Boa. Será eterno em nossos corações. Saudades!